15/05/2019

O que ver em Manaus: os principais pontos turísticos

Teatro Amazonas

Inaugurado em 1896, no governo de Eduardo Ribeiro, o Teatro Amazonas é de longe o prédio histórico mais suntuoso da cidade. Não é apenas uma herança cultural e artística, fruto do período em que Manaus viveu seu apogeu de riqueza, mas um espaço que se mantém vivo e em plena atividade, mais de 100 anos após a inauguração.

Construído no esplendor artístico que vigorou no final do século XIX, o Teatro Amazonas mantém grande parte de sua decoração e arquitetura original. O Teatro Amazonas foi tombado como patrimônio histórico nacional em 1966.

teatro amazonas 1

Teatro Amazonas, símbolo máximo do ciclo áureo da borracha. Foto: Marcos Santos

 

Encontro das Águas

O Encontro das Águas é um fenômeno natural declarado patrimônio cultural brasileiro pelo Iphan. Por quase dez quilômetros de extensão, as águas escuras do rio Negro e as barrentas do rio Solimões não se misturam.

encontro aguas 7

As águas dos rios Negro e Solimões não se misturam, formando o famoso Encontro das Águas. Foto: Tereza Cidade

 

Mercado Municipal Adolpho Lisboa

Prédio no estilo Art Nouveau, inaugurado em 1883 e tombado pelo Iphan em 1987 por ser um dos mais importantes exemplares da arquitetura em ferro. O Mercado Municipal reúne comércio, artesanato e venda de alimentos.

mercado-Ingrid-Anne

Mercado Adolpho Lisboa oferece produtos regionais e beleza arquitetônica. Foto: Ingrid Anne/Semcom.

 

Complexo Turístico da Ponta Negra

Praia fluvial às margens do rio Negro. Tem orla urbanizada, com vários quiosques de venda de alimentos, quadras esportivas, anfiteatro e fontes. A Ponta Negra oferece um bela panorâmica da Ponte Rio Negro e do rio que banha a cidade.

pontanegra

Praia, calçadão, quadras de esporte e mirantes foram o complexo turístico. Foto: José Rodrigues

 

Largo e Igreja de São Sebastião

Localizado no centro histórico da cidade, o Largo de São Sebastião resgata a memória viva da Manaus antiga. Tem vários imóveis de interesse histórico e arquitetônico e é local de várias apresentações artísticas. O Teatro Amazonas, a Igreja de São Sebastião, o Monumento à Abertura dos Portos, a Galeria do Largo são alguns locais que integram o Largo

largo sao sebastiao4

Monumento à Abertura dos Portos no Largo de São Sebastião. Foto:Marcos Santos.

 

Palacete Provincial

Conhecido por mais de 100 anos como Quartel da Polícia Militar, o Palacete Provincial hoje abriga seis salas de visitação e foi tombado pelo Iphan em 1980, junto com a Praça Heliodoro Balbi.

Palacete Provincial abriga vários museus.

 

Centro Cultural Palácio Rio Negro

Construído no início do século XX, no estilo eclético, para ser residência particular do comerciante da borracha, o alemão Waldemar Scholz, foi adquirido pelo governo em 1918, para tornar-se sede do Poder Executivo e residência do governador. Em 1997, o Governo do Estado transformou o local em um centro cultural, com espaços abertos para recitais, exposições, lançamento de livros e outras atividades culturais.

palacio-rio-negro-2

 

Centro Cultural Palácio da Justiça

Ex-sede do Poder Judiciário, sua construção iniciou em 1894, no governo de Eduardo Ribeiro. Inaugurada em 21 de abril de 1900 foi sede do Poder Judiciário até abril de 2006. Hoje abriga exposições de arte, teatro, música, literatura. Tem um belo mobiliário antigo.

 

Museu do Seringal Vila Paraíso

Localizado em área rural, na boca do igarapé São João, na margem esquerda do rio Negro, foi inaugurado em 16 de agosto de 2002. Cenário do filme ‘A Selva’, o Museu do Seringal leva o visitante aos tempos áureos da borracha, apresentando um seringal da época.

 

Museu do Seringal retrata período áureo da borracha.

 

Parque Senador Jefferson Péres

O Parque Senador Jefferson Péres é um dos ambientes mais relaxantes e agradáveis do Centro de Manaus. A área é extensa – são 53,4 mil metros quadrados e mais de 1.200 árvores plantadas. Tem fontes, gazebos, orquidário, playground, espelhos d’água, pista para caminhada.

jeff28

Pórtico do Parque Jefferson Péres.

 

Museu da Amazônia (Musa)

O Museu da Amazônia tem exposições, torre de observação, aquário de peixes regionais, lago de vitórias-régias, entre outras atrações.

Lago de vitórias-régias no Musa.

 

Parque do Mindu

Criado em 1993 pela Prefeitura de Manaus. Sua área tem mais de 40 hectares. Com trilhas e passarelas, o Parque do Mindu é habitat do sauim de coleira, macaco com maior risco de extinção da Amazônia.

mindu10

O Parque do Mindu é uma área verde no meio da cidade. Foto: Tereza Cidade.

 

Parque Ponte dos Bilhares

Margeado pelo igarapé do Mindu, tem 60 mil metros quadrados, com várias quadras e pistas de esportes, quiosques, playground. O Parque Ponte dos Bilhares fica entre duas grandes avenidas de Manaus.

parque dos bilhares 15

O Parque Ponte dos Bilhares é um complexo de lazer em área central de Manaus. Foto: Tereza Cidade

 

Bosque da Ciência

Criado para comemorar os 40 anos do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa) em 1995. O Bosque da Ciência tem viveiro de peixe-boi, ariranha e jacarés. Tem lagos com quelônios e peixes. Também tem exposições relacionadas à fauna e flora amazônicas.

bosqueciencia11

Viveiro de quelônios no Bosque da Ciência, onde é possível alimentar os animais.

 

Zoológico do CIGS

Uma das atrações mais visitadas da cidade, tem cerca de 200 animais da fauna amazônica. O zoo de Manaus é do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) do Exército Brasileiro.

cigs10

Mantido pelo Exército, o zoológico do CIGS ou zoo de Manaus tem mais de 300 animais. Foto: Tereza Cidade

 

Porto Flutuante de Manaus

Inaugurado em 1902, recebe vários navios de cruzeiros. É o maior porto flutuante do mundo, oscilando conforme as enchentes e vazantes do rio Negro.

 

Ponte Phelippe Daou 

Com 3.595 metros de extensão a Ponte Phelippe Daou, também conhecida como Ponte Rio Negro, liga Manaus a municípios da Região Metropolitana. É considerada a segunda maior ponte estaiada, suspensa por cabos, sobre rio no mundo.

A maior ponte fluvial do Brasil liga Manaus ao município de Iranduba, cruzando o Rio Negro. Foto: Chico Batata/Agecom.

A maior ponte fluvial do Brasil liga Manaus ao município de Iranduba, cruzando o Rio Negro. Foto: Chico Batata/Agecom.

 

Praia do Tupé

Acesso só por via fluvial, fica a 34 quilômetros de Manaus. Um das praias mais frequentadas pelos amazonenses

 

Praia da Lua

Do formato de uma lua em quarto crescente, a praia é cercada por vegetação. Localizada a 23 quilômetros de Manaus. O acesso é só por via fluvial.

2 thoughts on “O que ver em Manaus: os principais pontos turísticos”

  1. cida mendes disse:

    Os sites deveriam se atualizar quanto as informações de cheia do rio. As praias do Tupé e da Lua agora em julho são pequenas faixas de areia. E as autoridades deveriam fiscalizar nelhor e com mais intensidade a limpeza das praias. Principalmente a Praia da Lua. Extremamente cheia de lixo. Produzida por turistas e donos dos pontos de apoio. Postura ecológica só de boca e no papel. Decepcionante.

  2. Luis Alves disse:

    Depois de ler a sua postagem sobre Manaus, conseguimos interpretar melhor os pontos Culturais da região. Obrigado pela leitura e informações relevantes!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *