15/05/2019

Os vários recantos (e encantos) do Largo São Sebastião

Não seria exagero dizer que o Largo São Sebastião, localizado no Centro da Cidade, é o lugar mais acessível para ser visitado em Manaus. Democrático e amplo, o Largo está disponível a qualquer hora do dia e o deslocamento até ele é muito fácil.  Sua localização privilegiada expõe um dos ambientes urbanos mais queridos da capital e seu maior “vizinho” é o grandioso (em tamanho e importância) Teatro Amazonas.

No Largo São Sebastião, o visitante pode assistir ao ar livre e gratuitamente shows musicais, apresentações de teatro, concertos e até montagens operísticas, conforme a programação do órgão responsável, a Secretaria de Estado da Cultura (SEC).

largo sao sebastiao3

Praça de São Sebastião, com o Teatro Amazonas e a Igreja de São Sebastião ao fundo. Fotos: Marcos Santos/Tereza Cidade

teatro amazonas

Teatro Amazonas, o vizinho famoso do Largo.

largo sao sebastiao4

O chão da praça faz referência ao encontro dos rios Negro e Solimões e inspirou o calçadão de Copacabana, no Rio de Janeiro.

monumento abertura dos portos

Monumento de Abertura dos Portos. A estátua no alto simboliza a Amazônia.

monumento abertura portos1

Detalhe das caravelas no Monumento de Abertura dos Portos, cada uma representa um continente.

Localizado na rua José Clemente, o Largo São Sebastião é um espaço que anos atrás foi revitalizado. Tudo nele tem importância histórica. Em seu entorno, estão casas históricas que também foram revitalizadas e dão um embelezamento a mais ao local. Para chegar ao Largo, há diferentes vias, as mais conhecidas são avenida Eduardo Ribeiro e rua 10 de julho.

O Largo São Sebastião tem este nome em referência à Praça e à Igreja localizada a poucos metros de sua localização. A Praça São Sebastião, muito frequentada por moradores de Manaus, é uma das mais antigas da cidade.

Em forma de círculo, é cercada de árvores nas laterais. Um de seus maiores destaques é o piso em pedrinhas nas cores preto e branco, que faz referência ao Encontro das Águas. O chão da Praça São Sebastião inspirou o piso do calçadão da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, que tem o mesmo desenho ondulado que reproduzem os banzeiros dos rios.

Outro destaque da Praça é o Monumento da Abertura dos Portos às Nações Amigas, que marca o início do comércio com outros países, além de Portugal. Construído em mármore, ele está localizado bem no meio da praça e ao redor há um chafariz. O monumento tem muitos detalhes que podem ser observados por alguém mais atento. A escultura de uma mulher, que representa a Amazônia, fica no topo. Na base, quatro caravelas apontam para direções diferentes, cada uma representando um continente (Américas, Europa, Ásia e África).

largosaosebastiao7

No Largo de São Sebastião não circulam veículos.

largo10

Casas históricas hoje abrigam bares e restaurantes.

largo6

Construções antigas foram recuperadas.

Alguns dos prédios históricos ao redor funcionam como bares e restaurantes. Um dos mais frequentados é a African House, que vende sanduíches e sucos. A Tambaqui de Banda, peixaria que tem várias filiais espalhadas pela cidade, oferece aos turistas e locais os saborosos peixes regionais, e a Sorveteria Glacial, os sorvetes feitos de frutas regionais como o cupuaçu e o açaí.

Uma banca de comida, feita de ferro trabalhado, oferece a oportunidade dos visitantes experimentarem uma das comidas típicas mais apreciadas da região, o tacacá, feito com goma de tapioca, tucupi, jambú e camarão.

Há também uma banca de revista. Mas não é uma banca qualquer. O local vende revistas e livros e, ocasionalmente, também funciona como espaço de lançamento de livros. Milton Hatoum, o mais reconhecido escritor do Estado do Amazonas, quando realiza sessões de autógrafos em Manaus, sempre gosta de fazê-las na Banca do Joaquim, como é conhecido o local.

Ao redor, há também a Galeria do Largo, que foi instalada dentro de um casarão histórico, que mantém a exposição permanente “Cidade Santa Anita”, de Mário Ypiranga Monteiro, e exposições temporárias.

largo sao sebastiao1

O tacacá da Gisela.

largo5

Galeria do Largo ao lado do prédio da sorveteria Glacial.

galeria do largo

Exposição temporária do artista Zeca Nazaré, na Galeria do Largo.

cidadesantaanita

A Cidade Santa Anita, construída por Mário Ypiranga Monteiro.

produtos indios

Vários objetos, produzidos por etnias indígenas, estão à venda na Galeria Amazônica.

cestariasindigenas

O delicado trabalho de cestarias indígenas.

galeria amazonica

Fachada da loja Galeria Amazônica.

Ao lado, fica a Galeria Amazônica, que vende artesanato de diversas etnias indígenas do Amazonas. São vários objetos feitos a partir de fibras, madeira e sementes.

O Largo São Sebastião vai além de seu perímetro. Como a área foi revitalizada, prédios vizinhos “aproveitaram” para também passarem por reformas. Por isso, há pequenos bares, lanchonetes, pizzarias e lojas de artesanato. Um deles é o famoso Bar do Armando, clássico espaço boêmio, frequentando por pessoas de todas as classes sociais.

À noite, o Largo São Sebastião fica mais efervescente, quando o número de frequentadores aumenta e todos os estabelecimentos estão funcionando.

tambaquidebanca

Peixaria Tambaqui de Banda, local para comer os peixes regionais.

largo sao sebastiao5

De dia, o movimento no Largo é menor.

armando

Bar do Armando, ponto de boêmia local.

 

Serviço:

Endereço: Largo de São Sebastião

R. Dez de Julho, S/N

 

 

5 thoughts on “Os vários recantos (e encantos) do Largo São Sebastião”

  1. andrei disse:

    So uma observação. Na parte em que mostra os barcos menciona-se que eles representam os continentes, mas em vez de Africa foi colocado Oceania. Mas eh um mero detalhe. Parabéns pelo trabalho. Adoro aquele monumento!

    RESPOSTA
    A Oceania é um dos cinco continentes, mas entendo sua observação. Pela relação do Brasil com a África, esse continente é que deveria constar no monumento.

    1. Jesse disse:

      Africa está no monumento.

  2. Keith disse:

    Manaus, linda! parabéns pela matéria e pelo conhecimento repassado!

  3. jose henrique disse:

    Qual a medida da área do Largo São Sebastiāo?

    RESPOSTA
    Lamento, mas não tenho essa informação.

  4. lélia pantoja de castro disse:

    mas os 4 continentes que estão no monumento não são América, Ásia, Europa e África?

    RESPOSTA
    Corrigido, obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *