06/11/2019

Pompeia, cidade soterrada pelo Vesúvio e redescoberta pelo turismo

 

Pompeia, o maior sítio arqueológico da Europa

A entrada das impressionantes edificações em pedra das ruínas de Pompeia. Fotos: Tereza Cidade/Marcos Santos – Amazonas e Mais

Atualizada em 02/06/2018

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Booking.com

Era o dia 24 de agosto de 79 d.C. e os moradores da pequena cidade de Pompeia, na costa de Nápoles, na Itália, começavam as atividades da rotina diária. Em poucas horas, esse clima de tranquilidade seria substituído pelos caos e desespero em uma das mais trágicas histórias de calamidades naturais do mundo: o vulcão Vesúvio entrou em erupção e seus gases tóxicos, detritos e lavas mataram quase 16 mil pessoas. Hoje, séculos depois, redescoberta, as ruínas de Pompeia se transformaram em um museu a céu aberto, permitindo o conhecimento mais aprofundado da antiga civilização romana e atraindo multidões, todos os dias.

Pompeia passou séculos ignorada, soterrada por toneladas de escombros. Somente em 1748 começaram as escavações que fizeram ressurgir as ruínas da cidade, hoje o mais importante sítio arqueológico da Europa. Pompeia recebe uma média de dois milhões de visitantes por ano. Eles percorrem suas ruas de pedra e têm a oportunidade de conhecer mais sobre a vida no antigo Império Romano.

Em Pompeia prepare-se para andar muito. Uma visita detalhada pelo local leva, em média, de 3 a 4 horas. Alugue um áudio-guia no quiosque ao lado da bilheteria, que explica e traz curiosidades sobre as construções.

Leia mais: As horas finais de Pompeia

Há ruínas de casas, tabernas, anfiteatro, banheiros e até prostíbulo. Muitas pinturas nas paredes das casas foram recuperadas, mas o que mais chama a atenção dos visitantes são as “múmias”, formadas por restos dos corpos petrificados das vítimas do Vesúvio cobertos com gesso, que registram a posição em que estavam no momento da erupção.

Estátuas e pinturas podem ser encontradas nas construções, numa demonstração de como a civilização soterrada estava evoluída.

Centenas de visitantes andam pelas ruas da antiga cidade de Pompeia todos os dias.

As múmias de gesso, retrato fiel dos últimos momentos de moradores de Pompeia.

Pinturas nas paredes foram restauradas

Pompeia é o o mais importante sítio arqueológico da Europa.

Se puder, também visite o Museu Arqueológico de Nápoles, próximo a Pompeia, que reúne utensílios domésticos, cerâmicas, esculturas e outros objetos encontrados nas escavações de Pompeia e Herculano, cidade vizinha também soterrada pelas lavas do Vesúvio.

Como chegar

De Roma à Pompeia são 241km, cerca de 2h50 de carro e 1h de trem, o que permite, inclusive, fazer um bate-volta. De Nápoles, que também tem aeroporto, são 30 minutos.

Próximo a Pompeia fica Herculano, outra cidade também destruída pelo Vesúvio que pode ser visitada.

 

A estrutura de antigas residências permite conhecer um pouco mais sobre a vida dos moradores da cidade

A caminhada é longa, mas os atrativos são muitos.

O anfiteatro, palco de lutas de gladiadores, impressiona pela sua conservação.

Parte interna do anfiteatro de Pompeia.

Depois da visitar Pompeia, uma boa opção é continuar a viagem até Positano, na Costa Amalfitana, um paraíso do Mediterrâneo. De carro, a viagem dura aproximadamente 1h20. Mas aí já é melhor ficar para dormir e, no dia seguinte, curtir as pequenas cidades da belíssima região.

 

Veja mais fotos de Pompeia:

 

Vai viajar?

Reserve seu hotel agora no booking.com. Em alguns casos, a sua reserva pode ser cancelável (Confira as regras) - CLIQUE AQUI

Aluguel de carros no Brasil e no exterior - CLIQUE AQUI

Passagens aéreas e pacotes para sua viagem - CLIQUE AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Booking.com