21/11/2020

Nas Colinas do Prosecco, um roteiro pelo mais novo patrimônio da humanidade da Itália

Roteiro pelas Colinas do Prosecco, na Itália

As Colinas do Prosecco ocupam um território de 9,1 mil hectares, entre Conegliano e Valdobbiadene, na província de Treviso, no nordeste da Itália. A beleza espetacular da região e sua rica história renderam o reconhecimento como Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade pela Unesco em junho de 2019, aumentando a coleção da Itália – é recordista – de patrimônios mundiais.

A região tem importância histórica – foi palco de batalhas na I Guerra Mundial -, e é a produtora do Prosecco, a bebida italiana mais consumida no mundo. Para os amantes do vinho, são mais de 180 vinícolas espalhadas pela região.

Conegliano, nas Colinas do Prosecco, na Itália

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Booking.com

Acesso ao Castelo de Conegliano Foto: Amazonas e mais

O vinho

A produção de vinho na área começou na Idade Média. Os vinhedos foram trabalhados à mão, ocupando os terrenos acidentados. Até hoje a colheita é feita de forma manual em razão dos declives que impedem o uso de maquinário.

O Prosecco é um vinho frutado e leve, que serve como aperitivo e combina também com diversos tipos de pratos. Nas colinas da zona histórica de Conegliano Valdobbiadene é produzido o Prosecco DOCG. O DOCG é uma garantia de que o produto é feito respeitando as técnicas, matérias primas e processo de produção de determinada região.

O Conegliano Valdobbiadene DOCG é produzido em três tipos: Spumante, Frizzante e Tranquillo. O espumante pode ser Brut (seco), Extra Dry (doce) e Dry (mais doce). Ocupando o topo dessa produção está o famoso “Superiore di Cartizze DOCG”, vinho produzido na região de Cartizze, uma colina de cerca de 106 hectares que dizem ser o metro quadrado mais caro da Itália, aproximadamente 1,2 milhões de euro por hectare.

A estrada do prosecco

A Strada del Prosecco (rota Prosecco) é o primeiro itinerário de enoturismo fundado na Itália. O percurso circular de cerca 90 km, que liga as cidades de Conegliano e Valdobbiadene, pode ser percorrido de carro, a pé ou de bicicleta. É uma jornada por vinícolas, com vinhedos a perder de vista, simpáticos vilarejos e atrações históricas.

Nossa sugestão de roteiro pela estrada começa em Conegliano, cidade que fica a cerca de 30km de Treviso. Visite o centro histórico, com lindos palácios e uma catedral com afrescos, o pequeno castelo de Conegliano e a Escola Enológica, a mais antiga da Europa, que explica todo o processo de produção de vinho espumante.

Depois pegue a estrada e siga até a Pieve di San Pietro di Feletto, igreja paroquial medieval do século XII com belos afrescos e um pórtico medieval. Oferece uma linda panorâmica das colinas.

A 5km está Refrontolo, onde fica o Molinetto dela Croda, um dos maiores símbolos rurais do Vêneto. Construído no século XVII, era utilizado por uma família de camponeses na produção de farinha. Hoje o local virou um museu onde é possível ver instrumentos utilizados pelos camponeses. Aqui você pode se manter na estrada histórica, que segue para Pieve di Soligo, ou seguir mais 13km em direção a Cison di Valmarino, considerado um dos burgos mais belos da Itália (I Borghi più belli d’Italia). Desfrute da beleza do pequeno vilarejo, com a harmoniosa Piazza Roma, o imponente Castelo de Brandolini, hoje chamado de Castelbrando, e a Igreja de Santa Maria Assunta.

Mais 4km à frente está Follina, com a imponente Abadia de Santa Maria, um monastério do século X erguido pela ordem cisterciense, mas de origem beneditina. Nele se venerava a imagem de uma nossa senhora que diziam ser milagrosa. Hoje a Abadia é considerada uma verdadeira pérola do Vêneto, do ponto de vista artístico e arquitetônico.

Em mais 20km, você chega em Valdobbiadene, que reserva belas paisagens, muitas vinícolas e bons restaurantes. É a área produtora do Prosecco mais precioso: os Cartizze. O Duomo de Santa Maria Assunta e a Igreja de San Giacomo são duas belas construções da cidade.

Conegliano, nas Colinas do Prosecco, na Itália

Castelo de Conegliano. Fotos: Amazonas e Mais

Em Valdobbiadene fica a área produtora do Prosecco mais precioso: os Cartizze. Fotos: Amazonas e Mais

Follina é considerada um dos burgos mais belos da Itália.

Cison di Valmarino, nas Colinas do Prosecco, na Itália

Cison di Valmarino também está na lista dos burgos mais belos do país.

Abadia de Santa Maria, em Follina, nas Colinas do Prosecco

Abadia de Santa Maria, um monastério do século X, em Follina. Foto: Divulgação

Molinetto dela Croda, um dos maiores símbolos rurais do Vêneto. Foto: Divulgação

 

Roteiros combinados

As colinas do Prosecco ficam próximas de Veneza (66km) e Treviso (30km). Também podem ser combinadas com roteiros pelo Lago di Garda e Dolomitas.

 

Onde ficar

Agriturismo Vedova

É um hotel-fazenda rural, com quartos confortáveis que dispõem de ar-condicionado, TV de tela plana e banheiro privativo. Alguns oferecem vista para os vinhedos.

 

Locanda Sandi

Localizado em Valdobbiadene, o Locanda Sandi dispõe de restaurante, bar, um belo jardim e Wi-Fi gratuito. Os quartos tem um estilo rústico, alguns com acesso somente por escada.

Locanda Sandi

Agriturismo Due Carpini

Oferece terraço com piscina panorâmica e banheira de hidromassagem.  Está situado em uma área tranquila de Valdobbiadene. A propriedade oferece quartos com ar-condicionado, wi-fi gratuito e dispõe de restaurante e área de spa.

 

Villa Abbazia Relais&Chateaux

Pertence ao grupo de hotelaria famoso pelo alto padrão. Localizada na vila de Follina, na rota do vinho Prosecco, a Villa Abbazia é um exemplo de casas de verão do século XVII da aristocracia veneziana. A propriedade fica a 1 km da Abadia de Follina.

Cison di Valmarino, nas Colinas do Prosecco, na Itália

Hotel Castelbrando, em Cison di Valmarino. Foto: Divulgação

Hotel Castelbrando

Castelbrando de 4 estrelas oferece acomodação com terraço no último andar, piscina em ambiente fechado e pátio. A propriedade é composta por 78 quartos. Todo o hotel dispõe de elevador, estacionamento privado e banca de jornal.

 

B&B Zanin

Quem procura uma hospedagem mais econômica, o B&B Zanin é uma boa opção. Tem quartos básicos, mas limpos e com banheiro privativo.

 

Onde comer

Locanda Sandi

Restaurante charmoso, localizado na pousada da Villa Sandi, em Valdobiadenne. Valoriza os produtos que a estação oferece, seguindo a tradição veneziana revisitada em pratos simples e requintados.

Trattoria Alla Cima, em Valdobbiadene, um dos bons restaurantes das Colinas do Prosecco.

Trattoria Alla Cima

Fica no coração da região produtora do Prosecco DOCG, em Valdobiadenne, com vista para os vinhedos. A cozinha privilegia as especialidades clássicas, revisitadas, com escolha criteriosa de produtos locais de excelência. As carnes são o forte da casa.

 

Antica Osteria Alla Sorte

Fica em Conegliano. Aproveite para experimentar pratos típicos da região, como a sopa coada, e também pratos a base de frutos do mar.

Antica Osteria Alla Sorte

 

Osteria senza oste

Aqui vale mais pela curiosidade. É um bar que oferece uma experiência única, já que não há chefs, nem garçons, nem qualquer pessoa para atender o visitante. Como o nome diz, é um ‘restaurante sem anfitriões”. Você pega o produto – queijos, salame, pão e prosecco, é claro –, que tem os preços e você deposita o valor em uma caixinha. Fica situado em uma localização excepcional, com uma vista linda das colinas de Cartizze. A Osteria Senza Oste fica na localidade de Santo Stefano di Valdobbiadene.

 

Veja mais fotos das Colinas do Prosecco:

Roteiro pelas Colinas do Prosecco, na Itália

Roteiro pelas Colinas do Prosecco, na Itália

Roteiro pelas Colinas do Prosecco, na Itália

Roteiro pelas Colinas do Prosecco, na Itália

Conegliano, nas Colinas do Prosecco, na Itália

 

Leia também:

 

Vai viajar?

Reserve seu hotel agora no booking.com. Em alguns casos, a sua reserva pode ser cancelável (Confira as regras) - CLIQUE AQUI

Aluguel de carros no Brasil e no exterior - CLIQUE AQUI

Passagens aéreas e pacotes para sua viagem - CLIQUE AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *