16/10/2019

As atrações de Olinda: o que fazer em um dia na cidade

As casas coloniais de Olinda, em vários tons, nas ruas de paralelepípedos. Fotos: Marcela Cidade

Um casario colonial de cores vibrantes que se espalha por ruas de paralelepípedos e um mar verde esmeralda a perder de vista. Essa composição, que mistura riqueza arquitetônica e natureza exuberante, mostra que Olinda tem um nome que representa bem o que é a cidade: Oh, linda!

Localizada a 9km de Recife, foi a segunda cidade brasileira a receber o título de Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, concedido pela Unesco em 1982. Só perdeu para Ouro Preto, uma relíquia do barroco brasileiro.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Booking.com

Não é à toa, portanto, que Olinda atrai centenas de turistas todos os dias, que não se importam com o sobe e desce de suas íngremes ladeiras. Aliás, aqui abro um parêntese: não pense em visitar a cidade sem um bom tênis ou sapatos bem confortáveis. É que você terá pela frente algo como a Ladeira da Misericórdia, que bem poderia ter recebido o nome porque no meio do caminho você pensa: oh, misericórdia das minhas pernas! No alto da ladeira você é brindado com um mirante e a Igreja da Misericórdia, uma construção do século 17.

Perto da igreja, no Alto da Sé, aproveite para visitar a loja de artesanato Arte do Imaginário Brasileiro, que fica num casarão lindinho e tem um acervo enorme. Depois, é só andar um pouco mais para chegar ao Observatório Astronômico (fecha as segundas-feiras). Desse ponto você tem uma panorâmica da cidade. Aproveite e depois siga para o Mercado de Artesanato da Sé, uma feira de produtos variados.

A Caixa d’água do Alto da Sé também é um local de visitação. Foi construída em 1934, com projeto do arquiteto Luís Nunes, e representa um marco da arquitetura moderna brasileira. O uso de pilotis, forma pura e fachada cega e outra vazada de luz foram posteriormente utilizadas por Le Corbusier e Oscar Niemeyer em prédios de Brasília. Um elevador panorâmico leva até o terraço da construção, que serve de mirante com uma visão de 360º de Olinda.

 Observatório Astronômico, em Olinda

O Observatório Astronômico, onde se tem uma bela vista da cidade.

Olinda e o mar esverdeado, vistos do alto da Caixa d’Água.

O casario colorido de Olinda

O vibrante casario da cidade.

Ladeira da Misericórdia, em Olinda

A Ladeira da Misericórdia.

Olinda: Arte do Imaginário Brasileiro

A loja de artesanato Arte do Imaginário Brasileiro.

E as esculturas expostas no local.

 

Sagrado e profano

Pelas ruelas de Olinda o sagrado e profano caminham lado a lado. A cidade tem umas 20 igrejas e conventos barrocos, mas no Carnaval cai no ritmo do frevo sem dó nem piedade. É um dos carnavais mais animados do Brasil.

As igrejas barrocas são pontos turísticos da cidade. Uma delas é a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, construída em 1580 e a mais antiga igreja da Ordem dos Carmelitas no Brasil. Ela possuía o maior sino de Olinda, que foi retirado e transformado em armamento pelas tropas holandesas em 1630.

Outra é a Igreja e Mosteiro de São Bento, que tem um belo altar trabalhado em madeira e folhas de ouro. Há, ainda, a Igreja da Misericórdia, Igreja de São Pedro e muitas outras.

Igreja do Carmo, em Olinda

A Igreja de Nossa Senhora do Carmo, construída em 1580 e a mais antiga igreja da Ordem dos Carmelitas no Brasil.

Igreja da Misericórdia, em Olinda

Igreja da Misericórdia.

Igreja de São Pedro.

Como chegar

A cidade é perfeita para um bate-volta de Recife, já que está a cerca de 30min de carro em razão do trânsito mais lento em algumas áreas. Quem não quiser alugar carro, pode contratar as agências de turismo locais, que incluem a cidade em vários tipos de passeios.

 

Vai viajar?

Reserve seu hotel agora no booking.com. Em alguns casos, a sua reserva pode ser cancelável (Confira as regras) - CLIQUE AQUI

Aluguel de carros no Brasil e no exterior - CLIQUE AQUI

Passagens aéreas e pacotes para sua viagem - CLIQUE AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *