21/07/2019

Roteiro por Mérida, um legado romano na Espanha

Teatro Romano, em Mérida

O Teatro Romano, em Mérida, é um dos mais bem conservados do mundo. Fotos: Tereza Cidade/Marcos Santos.

Capital da Extremadura, região que fica quase na fronteira com Portugal, Mérida foi uma das mais importantes cidades da Espanha durante a ocupação dos romanos. Hoje, tem um legado fascinante e é considerada Patrimônio Mundial pela Unesco.

Fundada pelo imperador Octávio Augusto em 25 a.C. com o nome de ‘Augusta Emerita’, a cidade foi um pujante centro econômico e cultural no período romano, mas perdeu sua importância sob o domínio dos mouros.

Vários monumentos, testemunhos desse passado, se espalham pela cidade. Você pode começar seu passeio pelo Teatro e o Anfiteatro Romanos, que integram um grande sítio arqueológico. O anfiteatro, que chegava a ter 10 mil espectadores, foi palco de combates de gladiadores, de lutas de feras e execuções de escravos.

Depois, é só continuar o percurso para o Teatro Romano, um dos mais bem conservados do mundo. Se você quiser viver a experiência de assistir um espetáculo ao ar livre em um monumento de mais de 2 mil anos de história deve programar a visita à Mérida para o verão (julho e agosto). É quando o Teatro Romano sedia o Festival Internacional de Teatro Clássico.

Saindo do sítio arqueológico, você pode visitar o Museu Nacional de Arte Romana, que reúne um registro importante da passagem dos romanos pela região. A seguir, caminhe para o Templo de Diana, no centro da cidade, uma construção do século 1 d.C, e o Arco de Trajano.

 

Veja fotos de Mérida:

Templo de Diana, em Mérida

Templo de Diana.

Praça de Espanha, em Mérida

Praça de Espanha.

Museu Nacional de Arte Romana, em Mérida

Museu Nacional de Arte Romana.

Alcazaba.

Ponte de pedra sobre o Guadiana, em Mérida

Ponte de Guadiana.

Basílica de Santa Eulalia.

A próxima parada é numa das mais antigas construções mouriscas da Espanha (835 d.C), a Alcazaba, que teria sido o primeiro monumento dessa natureza construído pelos mulçumanos no país. Do alto de suas muralhas, aproveite para ver o entardecer às margens do rio Guadiana e bela vista da Ponte de Guadiana, a ponte de pedra símbolo de Mérida com 60 arcos e 792 m de comprimento.

Não deixe também de passear pela Praça de Espanha e visitar as lojas e os bares de tapas. Aproveite para experimentar os derivados de porto ibérico, como o presunto, o lombo e chouriços, acompanhado de um bom Ribera del Guadiana, vinho produzido na região.

Fora do centro histórico, na estrada em direção a Cáceres, ficam as ruínas do aqueduto dos Milagres, que transportava água para a cidade e que impressiona pela boa conservação de seus arcos de granito.

O bilhete para entrar no conjunto do Anfiteatro e do Teatro romano também dá acesso à Alcazaba, à Casa do Mitreo, ao Circo Romano, ao Centro Funerário dos Columbários, e à Cripta da Basílica de Santa Eulalia. O bilhete pode ser adquirido em qualquer um dos monumentos.

 

Veja fotos do sítio arqueológico de Mérida (Anfiteatro e Teatro romano):

Fotos: Tereza Cidade

Teatro Romano em Mérida

 

 

 

Como chegar:

O melhor meio de transporte para Mérida é de carro. Fica a cerca de 3 horas de Lisboa e a 3h30 de Madri. Também é possível ir de trem (5h30 de viagem) de Madri (Puerta de Atocha) e de ônibus, via Badajoz.

 

Onde ficar:

Hotel Ilunion Mérida Palace – Muito bem localizado, fica na Praça da Espanha. É um palácio reformado do século XV com piscina sazonal no terraço.

Parador de Mérida – O hotel ocupa um antigo convento do século XVIII. Tem belos jardins e um agradável pátio interno. Bem localizado.

Hostal Acquaforum – Boa localização. Fica próximo ao Museu Nacional de Arte Romana.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *