16/10/2019

Festribal, a maturidade nas cores e coreografias da festa das tribos em Juruti (PA)

A Tribo Muirapinima, das cores azul e vermelha, sagrou-se campeã do Festribal 2019. Foto: Wigder Frota 

Texto Peta Cid
Fotos: Wigder Frota

A cidade de Juruti, no oeste do Pará,  consolida o Festival das Tribos Indígenas, o Festribal, como um evento que valoriza a história e resgata em forma de espetáculo a cultura indígena. O ritual de cores, luzes, fantasias, artes cênicas, alegorias, coreografias e musicalidade regional é encenado
pelas tribos Munduruku e Muirapinima no Centro Cultural Tribódromo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Booking.com

O evento acontece sempre no último fim de semana do mês de julho, atraindo cerca de 20 mil pessoas. Este ano, “Resistência Indígena no Coração do Brasil” foi a proposta indicada para celebrar a 25ª edição do Festribal. A Tribo Muirapinima, das cores azul e vermelha, sagrou-se campeã com o tema “Legado indígena”, obtendo 479,6 pontos, um décimo à frente da Tribo Munduruku, que recebeu 479,5 defendendo o tema tema  “Brasil, Não Silenciarás o Teu Canto Ancestral”.

Durante três horas, cada grupo mobiliza cerca de 800 participantes em vários contextos. Como nos grandes festivais da Amazônia onde a disputa é acirrada, a comissão de julgadores em Juruti é formada por profissionais dos segmentos artísticos, escolhidos em vários estados, sendo vetada a região Norte. Os notáveis atribuem notas observando quesitos técnicos e artísticos de itens como Índia guerreira, porta-estandarte, guardião tribal, galera, harmonia e evolução,  canto indígena, originalidade, letra e música,
tribo coreografada, apresentador, pajé, entre outros.

O que impressiona na festa das tribos é que durante todo o espetáculo a cultura indígena é retratada em quadros inéditos, seja em forma de música, nas artes cênicas, nas alegorias ou nas danças. O modo de vida do ribeirinho da Amazônia, o jeito peculiar do caboclo, do pescador, do caçador ou do farinheiro inspiram a criatividade dos artistas que dedicam meses para o espetáculo.

Com forte influência do Festival Folclórico de Parintins, o Festribal de Juruti tem uma espécie de intercâmbio cultural com a Ilha Tupinambarana. Artistas parintinenses do segmento alegórico e de fantasias como Fernando Carivardo, Oséas Bentes, Makoy Cardoso e outros,  figuram entre os que se dedicam a fazer arte tribal. Da mesma forma, talentos que hoje são itens reconhecidos nos bois de Parintins foram revelados no Festribal. É o caso do levantador de toadas do Garantido, Sebastião Júnior, da cunhã-poranga do Caprichoso, Marciele Albuquerque, e da porta-estandarte do Caprichoso, Marcela Marialva, todos ex-itens das tribos de Juruti.

Munduruku

Na apresentação deste ano, a Tribo Munduruku chamou os povos do mundo inteiro para bradar em uma só voz: Brasil, não silenciarás nosso canto ancestral, como proposta de ser a luz da resistência para guiar a luta nos tempos sombrios.

De acordo com Edwander Batista, membro da tribo, cinco séculos se passaram e a luta continua. “O nosso canto ancestral ainda ecoa nos pátios das aldeias, dentro das florestas ou nas cercanias das grandes periferias urbanas. Querem nos tornar órfãos em nossa própria Pindorama, a Mátria dos Povos Indígenas, a mesma que foi brutalmente transformada no Brasil dos caraíbas, onde sempre se tentou negar o nosso direito de ser e existir”, afirmou.

De acordo com ele, o amor à vida e à natureza são os tons sagrados que alimentam e fazem ecoar o canto ancestral diante de todo o silêncio do extermínio.

Muirapinima 

A tribo Muirapinima apostou no “Legado Indígena” para a conquista do título. A proposta era chamar a atenção do Brasil para celebrar o legado dos ancestrais.  Na justificativa do tema, a tribo destacou as crenças, a sabedoria milenar, as lutas e glórias, os costumes repassados de geração a geração,  exaltados com cantos e danças, ao redor da fogueira. A mensagem passada foi da mãe-terra, adorada e reverenciada por todos os povos originários do Brasil que está no limite. Os ensinamentos deixados pelos grandes pajés e chefes tribais, através dos milênios, foram desperdiçados, dizimados, pela cobiça e ambição do homem branco.

Diante da realidade em que se encontram os direitos dos povos originários do Brasil e com o propósito de levantar a questão a respeito da preservação da história, a Tribo Muirapinima se apropriou do tema “ Legado Indígena” para defender o papel importantíssimo que os povos indígenas  possuem na formação do povo brasileiro, através dos costumes e tradições, lendas, indumentárias e modo de vida, que permanecem entranhados no cotidiano e que incentivam a clamar pela preservação da natureza.

A festa 

O Festribal tem 25 anos de história e em 2008 ganhou status de Patrimônio Cultural do Pará. No início dos anos 90, as manifestações folclóricas incluíam cordões de pássaros, quadrilhas, boi-bumbá e carimbó. Uma coreografia indígena da Tribo Munduruku, apresentada no ano de 1993, foi a inovação que faltava para que no ano seguinte, outra tribo, a Muirapinima participasse do evento.

A disputa entre as tribos começou em 1995 e hoje projeta o município para o turismo, potencializando o desenvolvimento social e econômico da cidade

Juruti é destaque na área cultural pela grandiosidade do evento, comparado aos grande festivais. Com o grande público que todos os anos participa da festa, a prefeitura monta estrutura na segurança, saúde e serviços.

Todos os anos é escolhido um tema para o Festribal com o objetivo de manter viva na memória da população a história cultura do povo.

 

Veja fotos do Festribal 2019 (Fotos: Wigder Frota):

 Tribo Muirapinima

Festribal, Tribo Muirapinima

Festribal, Tribo Muirapinima

Festribal, Tribo Muirapinima

Festribal, Tribo Muirapinima

 

Tribo Munduruku

Festribal, Tribo Munduruku

Festribal, Tribo Munduruku

Festribal, Tribo Munduruku

Festribal, Tribo Munduruku

Festribal, Tribo Munduruku

Festribal, Tribo Munduruku

 

 

Vai viajar?

Reserve seu hotel agora no booking.com. Em alguns casos, a sua reserva pode ser cancelável (Confira as regras) - CLIQUE AQUI

Aluguel de carros no Brasil e no exterior - CLIQUE AQUI

Passagens aéreas e pacotes para sua viagem - CLIQUE AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *