24/05/2024

Passo a passo para planejar uma viagem à Europa e como economizar

 

Como planejar uma viagem à Europa: dicas para economizar

A Europa tem muita história, belos monumentos e paisagens deslumbrantes. Fotos: Amazonas e Mais

Muitas pessoas preferem conhecer a Europa em excursões organizadas por agências de turismo. Outras, gostam de viagens com mais autonomia, visitando lugares que estão fora do roteiro padrão das agências. Mas organizar uma viagem não é tão simples e requer planejamento, principalmente quando o orçamento é limitado. Aqui damos algumas dicas para planejar sua viagem, reduzir custos e tornar seu sonho realidade.

Roteiro

Se você quer conhecer a Europa gastando menos, a definição de seu roteiro é fundamental e o primeiro passo.  Evite querer conhecer vários países de uma tacada só, principalmente se você não tiver muito tempo. Concentre-se em um ou, no máximo, dois países, de preferência aqueles que fazem fronteira entre si e lembre-se: sempre há muitos lugares interessantes a visitar em um mesmo país. Tenha em mente que deslocamentos exigem gastos com passagens de avião ou trem.

Você pode fazer uma viagem mais econômica dependendo do país escolhido. Portugal, Espanha e Grécia, por exemplo, são mais baratos. Inglaterra, França e Suíça têm um custo mais alto. Abra sua mente para países pouco visitados, mas lindos, como Eslovênia, República Tcheca.

Se você quer aproveitar a Europa gastando menos ainda, é só fugir das capitais e montar roteiros em regiões menos turísticas, mas nem por isso menos interessantes, se hospedando em pequenos vilarejos, com hotéis bem mais em conta. Se você pesquisar, vai descobrir redutos quase exclusivos dos locais.

Hoje você encontra todas as informações sobre destinos na internet, é só pesquisar no Google. Veja quais são as atrações na cidade e defina a quantidade de dias de acordo com o tanto de coisas que você quer conhecer. Há muitos vilarejos lindos e minúsculos nos países europeus que valem uma visita. É possível conhecer essas cidades em poucas horas, tenha isso em mente.

Antes de fechar o roteiro, não deixe de fazer uma consulta nos sites de busca de hotéis. A hospedagem é um item que pesa muito no orçamento de uma viagem e é preciso saber a média de preços dos hotéis de onde você vai ficar. Londres, Paris, Genebra, por exemplo, têm hotéis com preços elevados, o que pode encarecer bastante sua viagem.

Passaporte e vistos

Os brasileiros estão dispensados de visto para quase todos os países da Europa. O documento exigido é o passaporte com prazo de validade de pelo menos três meses. Para tirar passaporte, acesse o site da Polícia Federal, escolha o local e agende a data de atendimento e leve toda a documentação exigida.

A partir de 2024 – ainda não tem uma data certa -, a União Europeia deve colocar em funcionamento o Sistema Eletrônico para a Autorização de Viagem (ETIAS, na versão da sigla em português) para combater a crise migratória e o terrorismo em seus países-membros. Portanto, todos os brasileiros que forem viajar à Europa a turismo por até 90 dias a cada período de 180 dias vão precisar de uma isenção de visto ETIAS a partir de 2024.

O viajante pode solicitar sua isenção de visto ETIAS através de um formulário online. Ao concluir essa etapa, é necessário pagar a taxa do ETIAS em euros. Assim que o formulário for enviado, o pedido vai ser processado e revisado pela base de dados do sistema de segurança do ETIAS.

Passagem

Comece a acompanhar os preços das passagens com pelo menos oito meses de antecedência e, se possível, fuja da alta temporada (julho-agosto). A primavera (abril/maio) e o outono (setembro/outubro) são bons períodos para a viagem. De novembro a fevereiro o clima é mais frio e chuvoso (pode nevar em vários países), mas os hotéis estão mais baratos em algumas regiões (a exceção é o período de Natal/Ano Novo). Para conseguir passagens a um custo mais baixo é preciso ficar atento as promoções. Para acompanhar as promoções acesse os sites Melhores Destinos e Passagens Imperdíveis. O Kayak e Google Flights fazem comparativos de preços de passagens. Depois que encontrar um voo mais em conta nunca deixe de consultar diretamente o site da empresa aérea e fazer a comparação. É sempre mais seguro comprar diretamente com a companhia aérea.

Se você for visitar mais de um país monte o seu roteiro e escolha uma cidade de chegada e outra de partida, assim você não precisará retornar ao ponto inicial da viagem e economizará tempo e dinheiro. Para adquirir passagens com chegada e partida de cidades diferentes, entre nos sites das empresas aéreas e procure nas Reservas/Compra o item Múltiplas Cidades ou Múltiplos Destinos.

Quanto aos trechos internos, você pode recorrer as conhecidas low cost, que oferecem passagens aéreas mais baratas. Só observe as condições da reserva, já que é normal cobrarem taxas por bagagem, por exemplo. Fique sempre atento as dimensões das bagagens e nunca esqueça de fazer o check-in online. Se não seguir as regras dessas empresas, você vai ter que meter a mão no bolso.

serra_estrela

O outono é uma boa estação para conhecer a Europa, principalmente para quem quer curtir um pouco de frio, mas sem exageros. Foto: Tereza Cidade

Hospedagem

Se o orçamento está apertado é possível ficar em hostels ou albergues com diárias que chegam a pouco mais de 20 euros por pessoa. O inconveniente é que quartos e banheiros são compartilhados, na maioria. Há também quartos para casal com preços um pouco mais altos. Para consulta de hostels acesse o site Hostelworld.

Uma forma de obter boas ofertas de hotéis e escolher aquele que melhor se adapta ao seu orçamento é através de sites como o booking.com e o hoteis.com, que trazem fotos, comentários e os serviços oferecidos.

Uma dica para não entrar em uma roubada é escolher hotéis bem avaliados pelos hóspedes e localizados próximos aos centros históricos da cidade – você vai poupar tempo. Observe sempre a política de reservas do hotel, já que há ofertas de diárias mais baratas, mas sem a opção de cancelamento, ou seja, se precisar alterar datas da hospedagem ou cancelá-la você perderá o valor total das diárias pagas. O TripAdvisor faz comparativos de preços de hotéis e também mostra a avaliação dos hóspedes.

Se você quiser economizar mais na hospedagem, fique em hotéis fora da área histórica, geralmente mais baratos. Você vai andar mais ou gastar com transporte, por isso veja se a economia compensa.

Outra dica para quem quer economizar na hospedagem e alimentação, principalmente quando viaja em família, é o aluguel de casas/apartamentos. Há vários sites que alugam imóveis para curtas temporadas, um dos mais conhecidos é o Airbnb. O problema nesse tipo de hospedagem é que, geralmente, exige pré-pagamento e não são reembolsáveis. Verifique com atenção as condições de cada locador e as taxas extras, como a de limpeza, que às vezes não vêm incluídas no preço.

toc hostel madri

Os hostels são opções mais baratas de hospedagem. Foto: Divulgação

Aluguel de carro

Carro é o melhor meio de transporte para conhecer algumas regiões da Europa, principalmente áreas mais rurais, caso da Toscana, Provence, Serra da Estrela, por exemplo. É possível garimpar boas ofertas em sites como o Rentcars, que reúne diversas locadoras de veículos. A Europcar, Hertz e Avis são redes grandes na Europa. Para verificar detalhes do percurso, distância entre cidades e custo de combustível consulte o site Viamichelin.

Você também pode reservar carros via agências de turismo, o que permite parcelar o pagamento.

Lembre-se: geralmente é cobrada uma taxa para a entrega de carro em cidade ou país diferente do local da retirada. Veja se vale a pena ou se não é melhor fazer o percurso de trem, ônibus ou avião.

Se você for passar por grandes cidades, o ideal é deixar o carro no estacionamento e fazer a visita a pé ou com transporte público. Dirigir e estacionar em cidade grande é muito complicado e eu não recomendo.

Como planejar uma viagem à Europa: dicas para economizar

Dirigir pelas belas estradas da Europa é uma maravilha.

Passagens de Trens

Trem é muito prático e é o melhor meio de transporte para viagens curtas, de até três horas de duração. O ponto positivo: o embarque e desembarque é rápido, já que você não precisa despachar malas. Em compensação esse pode ser um inconveniente se você viaja com muita bagagem. E fique atento: você é o responsável por suas malas, não pense que não há ladrões na Europa. Fique sempre de olho nelas, principalmente nos trens que fazem várias paradas. Os trens tem um bagageiro em cima das poltronas para colocar malas pequenas (ainda assim fique de olho na bagagem, muita gente dorme e tem as mochilas roubadas). As malas grandes ficam em um espaço reservado perto das portas. Para não correr o risco de ter a mala roubada, o ideal é prendê-la com uma corrente com cadeado.

Os trens de alta velocidade são ótimos e confortáveis, mas não são baratos. Geralmente é preciso fazer a reserva dos assentos. Também avalie bem a compra de passes de trem, porque em geral não vale a pena, exceto se você for fazer muitas viagens em um mesmo dia, o que é bem improvável. Se ele vier acompanhado de descontos em atrações das cidades que você vai visitar – na Suíça os descontos são consideráveis -, pode valer a pena adquiri-los.

Para garimpar boas ofertas compre suas passagens de trem com três meses de antecedência, pela internet, que garante melhores descontos. Cada país tem seu empresa ferroviária, com site próprio. Na França é a SNFC, na Alemanha a DB, na Suíça a SBB e por aí vai.

Segurança

Os países europeus, em geral, são bens seguros. O que é muito comum são os furtos, principalmente em áreas turísticas, metrô, restaurantes e trens. Coloque seu dinheiro em uma doleira escondida embaixo das roupas. Guarde na bolsa apenas o dinheiro que será usado naquele dia. Tenha muito cuidado com sua bolsa e celular ao usar os meios de transportes públicos. Também não deixe sua bolsa ou mochila penduradas nas cadeiras dentro de bares e restaurantes. É muito comum levarem sem você perceber. Nos trens, cuidado redobrado com as malas e mochilas. Nos pontos turísticos não aceite ofertas de pessoas e se afaste rapidamente se tentarem se aproximar de você. Geralmente, é uma ação em grupo para furtar turistas desavisados. Também não deixe malas visíveis, nem objetos nos bancos dos carros em estacionamentos.

Como planejar uma viagem à Europa: dicas para economizar

Na Europa não deixe de visitar os pequenos vilarejos, como Colmar, que surpreende pela beleza. Foto: Amazonas e Mais

Como economizar durante a viagem

Traslado de/para aeroporto

Antes da viagem, verifique quais são as meios de transporte do aeroporto para o hotel. Geralmente há várias opções, como trem, ônibus, vans e táxis, com preços variados. Tenha em mente que se você for usar os transportes públicos deve evitar levar muita bagagem, já que você terá que arrastar sua mala por todos os cantos e nos metrôs mais antigos não há escadas rolantes. Também calcule o valor total do gasto com o transporte: para uma família de quatro pessoas, por exemplo, pode valer a pena ir de táxi (em Portugal, por exemplo, uma corrida custa, em média, 30 euros do aeroporto ao centro da cidade).

Alimentação

As redes de fast food são opções baratas, mas na Europa há muitos restaurantes que oferecem menus do dia no almoço (entrada, prato principal, sobremesa e mais uma taça de vinho da casa) por 10/15 euros.

Você também pode economizar adquirindo itens de alimentação nas redes de supermercado, bem mais em conta, e fazer aquele piquenique nos parques ou praças da cidade. Verifique se a qualidade da água de torneira do país que você vai visitar é boa. Se for, não precisa gastar com água. Os brasileiros, que geralmente têm aversão a beber água da torneira, podem fazer uma economia significativa comprando água mineral nos supermercados.

Transporte

Nas capitais e nas cidades mais turísticas, geralmente, há passes de transporte coletivo para turistas, alguns inclusive com ofertas de entradas gratuitas ou descontos em atrações turísticas e monumentos. Avalie se vale a pena comprá-los, levando em conta quantas viagens de metrô/ônibus você pretende fazer por dia e os valores cobrados nos locais que você pretende visitar.

Passeios

Entradas em monumentos e atrações das cidades são cobradas, portanto, você precisa reservar dinheiro para isso. A média de preço varia entre 3 a 15 euros. Procure consultar preços nos sites. Algumas atrações são caras, como estações de esqui.

Muitas cidades oferecem passes turísticos, que incluem passagens nos meios de transportes e descontos em visitas aos monumentos. Veja se o local que você pretende visitar oferece esses passes e se é vantajoso adquiri-lo. Também verifique se não há dia ou horários de visitação gratuita, alguns museus oferecem essa opção.

Para atrações muito procuradas, tipo Torre Eiffel, Museu do Vaticano, Museu do Louvre, compre os tíquetes on-line nos sites oficiais ou pelo Getyourguide. Você vai fugir das filas e até pagar menos.

 

Resumindo: economizar em uma viagem à Europa exige planejamento e disposição para procurar boas ofertas e informação. Agora é só ir atrás daquela viagem que cabe no seu bolso. Boa sorte!

Vai viajar?

Reserve seu hotel agora no booking.com. Em alguns casos, a sua reserva pode ser cancelável (Confira as regras) - CLIQUE AQUI

Aluguel de carros no Brasil e no exterior - CLIQUE AQUI

Passagens aéreas e pacotes para sua viagem - CLIQUE AQUI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *