28/09/2020

Turismo em Coimbra: a cidade dos estudantes, do fado e de uma trágica história de amor

Coimbra é conhecida pela famosa universidade. Na foto, a Faculdade de Direito. Fotos: Tereza Cidade/Marcos Santos

Atualizada em 29/06/2018

Cidade dos poetas, dos estudantes, do fado e dos apaixonados, Coimbra é mais conhecida pela famosa Universidade, a mais antiga de Portugal, que desponta, imponente, do alto de uma colina. Terceira maior e mais importante cidade de Portugal,  atrás de Lisboa e Porto, Coimbra tem uma arquitetura peculiar, com ruas estreitas, arcos, escadarias e praças.  Da margem oposta do rio, ela se apresenta com suas casas ‘penduradas’ na encosta, encimada pela universidade.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Booking.com

O rio Mondego, conhecido como o ‘Rio dos Poetas’, divide Coimbra ao meio, revelando dois cenários diferentes para quem a visita: do lado esquerdo, onde estão as referências à trágica e real história de amor entre o príncipe de Portugal Pedro e a bela Inês de Castro; no lado oposto, a vibrante cidade universitária, que fica mais animada em maio, quando termina o ano acadêmico e os estudantes fazem a tradicional ‘queima das fitas’, com muita música nas ruas.

coimbra16

A universidade desponta no alto da colina, no lado esquerdo da cidade. Fotos: Tereza Cidade e Marcos Santos.

Vista panorâmica a partir dos telhados da Universidade de Coimbra.

Vista panorâmica a partir dos telhados da Universidade de Coimbra.

coimbra11

O calçadão em uma das principais ruas de comércio da cidade.

coimbra7

A famosa Universidade de Coimbra, com a sua emblemática torre.

coimbra10

A beleza dos prédios de Coimbra e os vendedores de castanhas

A Coimbra do amor proibido

Versão portuguesa de Romeu e Julieta, a história começou quando o príncipe português Pedro, casado com Constança, apaixona-se perdidamente por Inês de Castro, uma das damas de companhia de sua esposa. Mesmo com a morte de Constança, o amor dos dois não foi aprovado pelo rei Afonso IV, pai de Pedro, que seguiu a sugestão de seus conselheiros e mandou matar a fidalga, sem saber que Pedro e Inês haviam se casado secretamente. A história conta que Pedro, depois que se tornou rei, teria coroado Inês rainha e mandado matar todos os conselheiros do rei. Hoje, os dois estão enterrados no Mosteiro de Alcobaça, mas foi em Coimbra, na Quinta das Lágrimas, que se desenrolou parte dessa história de fim trágico.

No local, Pedro e Inês trocaram muitas juras de amor na Fonte de Amores e também teria sido na Fonte das Lágrimas, dentro da Quinta, que Inês chorou pela última vez, quando foi transpassada pelo punhal de seus matadores. A Quinta hoje é uma pousada e abriga o restaurante Arcadas, de alta gastronomia, premiado com uma estrela no Guia Michelin.

coimbra20

Quinta das Lágrimas, palco da trágica história de amor entre o príncipe Pedro e Inês.

DIGITAL CAMERA

Versos de “Os Lusíadas”, de Luis Vaz de Camões, na Fonte das Lágrimas.

coimbra17

A estátua da padroeira de Coimbra, no mosteiro de Santa Clara, a Nova.

Desse lado, no mosteiro de Santa Clara a Nova, padroeira de Coimbra, é possível ter uma bela vista de cidade. É aí que está sepultado o corpo de Santa Isabel, rainha de Portugal a partir de 1282, muito venerada por sua caridade. O mosteiro foi construído depois que a Igreja do Convento de Santa Clara-a-Velha
, um templo gótico construído no final do século XIII, foi abandonado no século XVII devido às constantes inundações provocadas pelo rio. Nessa igreja foi enterrado o corpo de Inês de Castro, até ele ser transladado para o Mosteiro de Alcobaça.

Quem viaja com crianças pode ainda dar uma paradinha na Portugal dos Pequeninos
, um parque com modelos em escala infantil de casas típicas portuguesas, mansões e templos.

 

A Coimbra dos estudantes

No lado direito do rio fica a Universidade de Coimbra, a primeira de Portugal e uma das mais antigas da Europa. Fundada em Lisboa, em 1290, foi transferida definitivamente para Coimbra em 1537, instalando-se no Paço Real. Com mais de sete séculos, a universidade atrai estudantes de todos os países, principalmente os de língua portuguesa. É um dos principais destinos turísticos de Portugal, recebendo cerca de 200 mil pessoas todos os anos.

Entre os monumentos do Paço das Escolas, estão a Sala dos Capelos, Biblioteca Joanina, Prisão Acadêmica, Porta Férrea e Via Latina, Torre da Universidade e Capela de S. Miguel. Os ingressos para esses ambientes são vendidos em um prédio localizado antes da entrada principal que dá para o pátio.

coimbra5

A Escola de Direito da Universidade de Coimbra.

coimbra12

As ladeiras de Coimbra, com suas arcadas.

coimbra13

A Sé Velha, que fica no caminho para a Universidade de Coimbra.

A porta férrea, onde ficam os estudantes com suas capas pretas vendendo material turístico da universidade.

A porta férrea, onde ficam os estudantes com suas capas pretas vendendo material turístico da universidade.

Desse conjunto, destaca-se a biblioteca Joanina, de estilo barroco, construída no século XVIII, no reinado de D. João V. O seu interior é formado por três salas que se comunicam entre si por arcos decorados. As paredes estão cobertas de estantes de dois andares, em madeiras exóticas, douradas e policromadas. Contém cerca de 250 mil obras. Próximo a universidade, ficam a Sé Velha, magnífico exemplar do estilo gótico em Portugal, e a Sé Nova, que começou a ser construída no século XVI e foi concluída um século mais tarde.

 

Serviços

Como chegar

De avião: Os aeroportos mais próximos de Coimbra estão em Lisboa (a 190 km) e no Porto (a 120 km).

De carro: de Lisboa deve-se pegar a auto-estrada A1 com destino Coimbra. Leva cerca de duas horas de viagem. Do Porto, são cerca de 1h30 de viagem.

De trem: O trem sai da estação ferroviária Lisboa Oriente. Há trens saindo de hora em hora e a viagem demorará cerca de 2 horas. Consulte preço e horários em http://www.cp.pt. Há duas estações ferroviárias em Coimbra: a Estação Nova-Coimbra A e a Estação Velha-Coimbra B. O trem chega pela Coimbra B, de onde é possível apanhar ligação para Coimbra A (o bilhete de trem já inclui esta pequena viagem).

Onde ficar

Hotel D. Inês – Fica na Baixa, próximo a prédios comerciais. Do hotel, em uma caminhada de 20 minutos, é possível chegar a universidade e principais pontos turísticos da cidade. Tem um estilo contemporâneo.

Quinta das Lágrimas – Pousada histórica. Foi o local onde, no século XIV, o Principe Pedro viveu seu amor proibido pela galega Inês de Castro, que teria sido morta na ‘Fonte das Lágrimas”, localizada nos jardins da pousada.

 

Vai viajar?

Reserve seu hotel agora no booking.com. Em alguns casos, a sua reserva pode ser cancelável (Confira as regras) - CLIQUE AQUI

Aluguel de carros no Brasil e no exterior - CLIQUE AQUI

Passagens aéreas e pacotes para sua viagem - CLIQUE AQUI

4 thoughts on “Turismo em Coimbra: a cidade dos estudantes, do fado e de uma trágica história de amor”

  1. Olá.
    Estive em Coimbra no início de janeiro. Cidade fantasticamente linda e apaixonante. É um dos lugares mais encantadores que já conheci.
    Abraços.
    Augusto

  2. renata disse:

    oi gente
    gostei muito desse site, parabéns pelo trabalho. 😉

  3. Socorro Pereira disse:

    Conheci a Universidade de Coimbra em quase toda sua estrutura. É espetacular ! Tudo ali transpira beleza e uma forte energia . A biblioteca é de tirar o fôlego,! Parabéns ao site pelos relevantes serviços informacionais !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *