25/06/2019

New York, a cosmopolita e desejada ‘Big Apple’ mantém o charme e o carisma

O inconfundível skyline de Nova York. Fotos: Tereza Cidade/Marcos Santos.

Cidade mais populosa dos EUA, New York tem um magnetismo que se reflete, diretamente, na quantidade de turistas que recebe. Em 2017, registrou o recorde de 62,8 milhões de visitantes, apresentando crescimento no turismo pelo 8º ano consecutivo. É o chame da ‘Big Apple’ , a fonte de desejo do turista.

Mas o que New York tem de tão especial? Talvez a explicação esteja no mix de influências étnicas, resultado da imigração que marcou o crescimento da cidade; ou por ser a locação preferida dos filmes de Hollywood e estar no imaginário de qualquer pessoa; ou ainda por ter uma qualificada e variada oferta de produtos e serviços. Não importa o motivo, a verdade é que New York não é uma cidade que vai se revelar por completo em uma primeira visita. Aí você vai precisar ir outra vez, e mais outra, e outra…

A melhor forma de conhecer a cidade é dividi-la por bairros, conhecendo as atrações da área a pé. Então, aqui vão as dicas do portal dos lugares imperdíveis, desde as atrações turísticas até dicas de compras e restaurantes.

Vamos começar por Midtown, área que concentra muitas atrações e que consideramos a melhor para quem vai pela primeira vez a Nova York.

A Times Square, sempre lotada.

Midtown, no meio do burburinho

É onde fica a Times Square, a ‘praça’ mais famosa do planeta com seus luminosos e teatros, a 5ª Avenida, o Empire State Building, o Rockfeller Center. Aqui é a área do burburinho, sempre movimentada.

Poucos sabem, mas a Times Square já foi uma das áreas mais perigosas de New York, reduto de prostitutas e casas de cinema pornô. Hoje está na lista de todo turista que visita a cidade, cercada por lojas interessantes e teatros. Aqui fica o quiosque da TKTs, que vende ingressos com superdescontos para os musicais da Broadway. A comemoração de Réveillon atrai mais de um milhão de pessoas, que acompanham a contagem regressiva com a queda da bola de cristal.

Em Midtown você encontra os prédios que viraram marcas de NY, como o Chrysler Building, que tem 77 andares e é um clássico da arquitetura art déco. O metal da sua fachada é uma réplica de ornamentos dos carros Chrysler nos anos 1930. Um bom lugar para tirar uma foto da fachada do prédio é em frente ao Grand Central Terminal.

Tem também o Flatiron Building, que com seus 87 metros de altura parece um ferro de passar roupa, daí a origem do nome. E o super famoso Empire State Building. Com seus 102 andares, foi o prédio mais alto do mundo por 40 anos, até a abertura da torre norte do World Trade Center, em 1972. O deck de observação no 86º andar e o terraço, no 102º andar, oferecem uma bela vista da cidade, mas prepare-se para encarar a fila, sempre grande.

Outra visita imperdível é o Grand Central Terminal, maior terminal ferroviário do mundo, que tem um belo saguão com teto ornamentado com os astros do universo. Por muitos anos essa pintura ficou encoberta pela fumaça de cigarros, só vindo a revelar sua beleza na década de 1990, quando a estação passou por uma reforma. Na fachada do prédio há um relógio cercado por deuses gregos, a maior peça de vidro Tiffany do mundo.

Não deixe de visitar o Museu de Arte Moderna (MoMA), com um belo acervo de Matisses e Picassos. Se você tiver com crianças, a pedida é ir ao Museu Madame Tussauds, que reúne réplicas de cera em tamanho natural de mais de 200 ídolos do cinema, música, esportes e personalidades mundiais. Se der, também dê um pulinho na Biblioteca Pública de Nova York, que tem um lindo hall de entrada, retratado em diversos filmes de Hollywood, com os tradicionais leões na escadaria.

O Empire State tem posto de observação disputadíssimo pelos turistas.

A iluminada Nova York do posto de observação do Empire State.

Detalhe do Chrysler Building e do relógio da Grand Central Terminal.

A bela fachada da Biblioteca Pública.

As réplicas de cera do Madame Tussauds.

Compras

É nessa área que fica a famosa 5ª Avenida, com o m2 mais caro do mundo e grifes como Louis Vuitton, Prada, Gucci. Os applemaníacos vão fazer a festa no gigantesco cubo de vidro, porta de entrada para o mundo de ibooks, iphones e ipads.

Na área também está a Macy’s, na Herald Square, a loja de departamentos mais antiga de Nova York e uma das maiores do mundo, que ocupa um quarteirão inteiro com vários andares. Aqui tem opções para toda a família, com seções para mulheres grandes, mulheres pequenas e por aí vai. Para ter direito a 10% de desconto, exclusivo para turistas, é preciso tirar um cartão no setor de atendimento.

Outra loja de departamentos famosa é a Saks Fifth Avenue, que já apareceu em vários filmes e séries americanas.

Na Times Square, a festa é das crianças, que vão deixar os pais de cabelo em pé na imensa loja de brinquedos F.A.O Schwarz, mais antiga dos EUA. Bem pertinho também fica a M&M’s World New York, loja dos famosos confeitos de chocolate que oferece várias lembranças com a logomarca e brinquedos interativos.

Para os amantes de qualquer coisa eletrônica, a B&H Photo and Video é o paraíso na terra. Na 9ª Avenida, a loja tem uma variedade impressionante de itens eletrônicos e o atendimento é feito por judeus ortodoxos, com amplo conhecimento da tecnologia dos produtos. Os preços são imbatíveis e o sistema de entrega da mercadoria, por meio de uma esteira suspensa, é outra atração.

Fotógrafos, em especial, com os lançamentos de marcas como Canon e Nikon, têm na loja o seu playground.

O cubo de vidro da loja da Apple na 5ª Avenida.

Loja da M&M’s, os confeitos coloridos apreciados por crianças e adultos.

Loja da FAO enlouquece as crianças e os pais.

“Brinquedos” bem realistas na loja FAO.

 

Gastronomia

A região oferece opções para todos os bolsos, desde os cachorros-quentes e outros sanduíches vendidos em carrinhos de rua, até restaurantes de chefs superestrelados.

No Grand Central Terminal tem um restaurante especializado em frutos do mar muito frequentado, o Grand Central Oyster Bar. Você senta em uma mesa/balcão e pode pedir as delícias do cardápio. As ostras são o forte do local, mas as lagostas não ficam atrás.

Bem descolado, o Eataly (200, 5th Ave), a rede italiana que mistura mercado e restaurantes, oferece várias opções gastronômicas.

Se você quiser viver uma experiência gastronômica, a pedida é o L’Atelier de Joel Robuchon (57 E 57th St), o famoso chef francês que tem restaurantes espalhados pelos quatro cantos do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *