16/10/2019

“Callas”, com Sílvia Pfeifer e Cássio Reis e direção de Marília Pêra, no Teatro Amazonas

Um documentário vivo, com os comoventes relatos de uma artista que foi considerada a maior cantora lírica de todos os tempos. Assim pode ser definido o espetáculo que traz Marília Pêra dirigindo Silvia Pfeifer e Cássio Reis no espetáculo ‘Callas’, que será apresentado no Teatro Amazonas, nos dias 9 e 10 deste mês.

Marília Pêra interpretou a diva em ‘Master Class’, de 1996, e volta a se debruçar sobre a vida da cantora dezoito anos depois. Texto inédito de Fernando Duarte, que assinou “À beira do abismo me cresceram asas” e “Orgulhosa demais frágil demais”, a obra teatral mostra as dúvidas e medos de uma mulher que começou por cantar nos piores bares da Grécia e, por amor, esteve disposta a renunciar à sua maravilhosa voz.

Em 16 de setembro de 1977, o mundo perdeu uma de suas maiores divas, Maria Callas faleceu aos 53 anos, vítima de um ataque cardíaco. Sua história de vida foi tão dramática quanto às personagens que interpretou nas óperas. A maior soprano da história e um dos maiores mitos do século XX, que teve sua vida marcada por glórias e tragédias, completaria 90 anos no dia 02 de dezembro de 2013. Ela revolucionou a história da ópera e ainda hoje é considerada a maior cantora lírica de todos os tempos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Booking.com

O espetáculo

Paris, 15 de setembro de 1977, um dia antes do falecimento, Maria Callas vai ao encontro do jornalista e amigo John Adams para ajudar na organização da abertura de uma exposição sobre sua vida e carreira. Entre figurinos, jóias, quadros, discos e imagens, a cantora lembra da sua trajetória gloriosa no mundo lírico e aos poucos vai se desarmando, tira a máscara e mostra o abismo que sempre existiu entre a diva do palco e a mulher do dia a dia. Fala da carreira de sucesso, do fim do casamento, do conturbado relacionamento com Aristóteles Onassis, da morte do filho, entre outros assuntos que surgem no decorrer do encontro.

Callas foi uma vítima do estrelato excessivo e sua trajetória  mostra como os sonhos se constroem e se desfazem ao longo da vida.

Silvia Pfeifer empresta seu porte para interpretar Maria Callas e Cassio Reis dá vida ao jornalista, amigo e admirador John Adams.

Os figurinos são de Sonia Soares, a trilha de Paulo Arguelles, projeções de Paola Soares, luz de Paulo Cesar Medeiros e cenário de Rafael Guedes.

Serão realizadas apenas duas sessões no Teatro Amazonas: no dia 9, às 20h; e no dia 10, às 19h. Os ingressos à venda na bilheteria do Teatro Amazonas, entre R$ 20 e R$ 60 (inteira).

Vai viajar?

Reserve seu hotel agora no booking.com. Em alguns casos, a sua reserva pode ser cancelável (Confira as regras) - CLIQUE AQUI

Aluguel de carros no Brasil e no exterior - CLIQUE AQUI

Passagens aéreas e pacotes para sua viagem - CLIQUE AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Booking.com