Temporada de pesca esportiva aos gigantes da RDS Uatumã. Veja preços dos pacotes

Até o dia 15 de janeiro de 2015 está aberta a temporada de pesca esportiva na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, no Amazonas. Trata-se de um dos paraísos dos pescadores do tucunaré, uma das espécies mais cobiçadas dos rios amazônicos.

tucunaré

O tucunaré-açu é uma das espécies mais cobiçadas dos rios amazônicos pela sua valentia. Foto: Marcos Santos

Na RDS Uatumã vivem cerca de 300 famílias, divididas em 20 comunidades. O acesso se dá, principalmente, pela Vila de Balbina, que pertence ao município de Presidente Figueiredo (AM), via AM-174 (Manaus-Boa Vista) e AM-240 (ramal da Morena) Estrada de Balbina, ou pelo município de Itapiranga (AM), pela AM-010 (Manaus-Itacoatiara) e AM-363 (Estrada da Várzea.

A pesca esportiva ocorre na região anualmente, durante praticamente todo o segundo semestre, com picos maiores nos meses de agosto a outubro, variando conforme o volume das águas. De acordo com os moradores, essa é uma prática existente há aproximadamente 40 anos, desde antes da criação da reserva.

Além da pesca esportiva, a RDS apresenta diversas atividades, com turismos de base comunitária, científico e pousadas comunitárias. Eles afirmam que tudo está pronto para receber a visita dos turistas e proporcionar momentos inesquecíveis na região.

A RDS do Uatumã tem recebido ao longo dos anos um grande contingente de pescadores esportivos da Região Sudeste do Brasil e de outros países.

 

Antes da pesca

Para a temporada de 2014, antes de se deliciar com a “briga” do tucunaré, é necessário adotar alguns procedimentos. O pescador deve, inicialmente, retirar licença junto ao Instituto de Preservação Ambiental do Amazonas (IPAAM) e ler as regras do turismo de pesca esportiva na reserva. Estão elencadas, nesta papelada, todas as regras básicas e elementares para a prática no interior da RDS, documentos que deverão ser apresentados pelos turistas nos postos de monitoramento, nas entradas superior e inferior da reserva, e orientações sobre o pagamento da taxa de entrada na Unidade de Conservação, que é de R$ 25,00 por pessoa.

É necessário, após o processo de licenciamento, o contato com as pousadas comunitárias e, através delas, com os comunitários prestadores de serviços turísticos.

pesca1

Há várias espécies de tucunaré. O tucunaré paca tem outro tipo de colorido.

 

Preços e pacotes

Os pacotes turísticos de pesca são oferecidos pelas pousadas do José Monteiro (Papa) e do João Paulo Nobre. As diárias custam R$ 500,00 por pessoa, com tudo incluso: barco, piloteiro, combustível, condutores turísticos, passeios, três refeições diárias, cozinheiro(a), bebidas (quantidade limitada) e translado de lancha de Itapiranga (Pousada do Papa) ou Presidente Figueiredo (Pousada do Nobre) até a Reserva.

A pousada do Papa (Tel: 55-92-99191-7895) possui infraestrutura de cinco suítes, podendo acomodar de 10 a 15 pessoas, além de espaço de redário (para atar redes) e sala de café.

A Pousada do João Paulo Nobre (Tel: 55-92-99289-4092) oferece quatro suítes que podem acomodar de duas a quatro pessoas cada e sala de café. O traslado para a pousada sai do porto da Morena, na estrada de Balbina (Presidente Figueiredo), que fica localizado em um ramal de 32km, do lado direito, após cruzar a ponte da Hidrelétrica. São 1h30 de barco até a pousada.

pousada do Nobre

As pousadas, como a do Nobre, são simples como as casas dos moradores da região. Foto: Divulgação

 

Turismo sem pesca

A RDS possui diversos atrativos turísticos, como trilhas, cachoeiras, canoagem em igapó, visita a projetos sustentáveis e belas praias. A disponibilidade de cada ponto depende da época do ano e, naturalmente, do regime hídrico do rio Uatumã. Mas há atividades disponíveis ao longo de todo ano, permitindo que o turista monte seu pacote conforme suas preferências de visitas e atividades.

A RDS do Uatumã oferece diversas opções de estada: pousadas comunitárias, barco-hotel, pousada flutuante, redário (espaço para pernoite em redes) e pernoite em redes nas casas dos próprios comunitários. Os pacotes do turismo de base comunitária e turismo de contemplação para estada em pousadas custam R$ 300,00, estando inclusos passeios aos pontos turísticos e três refeições por dia.

Para a hospedagem nas demais opções, os preços variam conforme disponibilidade e quantidade de turistas.

quelonios

Além da pesca, o visitante pode conhecer a biodiversidade da Amazônia. Na foto, filhotes de tartaruga. Foto: Divulgação

posadas_mapa

Mapa com a localização das pousadas.

Como chegar

O acesso à Reserva é realizado parte por estradas, parte por lanchas/barcos.

Para saída de Manaus, as duas opções são:

  1. Via Vila de Balbina – Presidente Figueiredo: acessando a BR-174 (Manaus–Boa Vista) até a AM-240 (ramal da Morena) chegando na Vila de Balbina.
  2. Via Itapiranga: acessando a AM-010 (Manaus-Itacoatiara) até o KM-224, onde se localiza a confluência com a AM-363 (Estrada da Várzea), percorrendo os 111 km da mesma até o município de Itapiranga.

Chegando, tanto indo pela Vila de Balbina quanto por Itapiranga, o turista desfruta de belo passeio fluvial para chegar às pousadas.

 

Conhecendo a RDS do Uatumã

Trata-se de uma Unidade de Conservação Estadual de Uso Sustentável, criada pelo Decreto N 24.295/2004, e a primeira UC estadual do País a ter um Plano de Uso Público aprovado e consolidado. Entre as atividades previstas está o turismo de pesca esportiva dos gigantes da Amazônia, como o tucunaré.

Regras para a pesca esportiva

mapa_RDS Uatuma

Mapa da RDS Uatumã, com localização de pousadas e locais proibidos para pesca.

 

Informações

Para maiores informações sobre visitação e pacotes turísticos, consulte as organizações que trabalham na RDS do Uatumã:

Centro Estadual de Unidades de Conservação – Ceuc


E-mail: [email protected]

Telefone: (92) 99129-2241

 

Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas – Idesam


E-mail: [email protected]

Telefone: (92) 3308-7360

 

Associação Agroextrativista das Comunidades da RDS do Uatumã – AACRDSU


E-mail: [email protected]

Telefone: (92) 99191-7895

 

 

 

 

 

9 thoughts on “Temporada de pesca esportiva aos gigantes da RDS Uatumã. Veja preços dos pacotes”

  1. Adalgiso Santana disse:

    Jornalista Marcos santos, parabéns pela matéria, quero destacar dois conteúdos relevantes, pelo incentivo ao fomento da industria do turismo regional, coma geração de atividade e renda ao ribeirinho, bem como pela falta de opções como essa, uma ótima sugestão para os amantes da pesca pelo qual me incluo, mas que pouco pratico por desconhecimento de serviços disponíveis como esse, e de fácil acesso, e pela falta de tempo motivado por compromissos profissionais. Parabéns pela Matéria, legal, Adal.

  2. joao carlos disse:

    quero faser reserva para para pescar tucuna qual o melhor mês?

    RESPOSTA
    Varia conforme o volume das águas, mas geralmente vai de agosto a outubro. O mês de setembro, portanto, seria uma opção mais segura.

  3. Guga Lemes disse:

    Gostaria de saber se existe passeio de pescaria esportiva de 1 dia para 2 pessoas. Qual o valor?
    Obrigado.

    RESPOSTA
    As pousadas cobram diárias, você define o número de dias que quer ficar. Com o aumento do preço da gasolina houve um reajuste nos valores dos pacotes de pesca. A Pousado do João Nobre está cobrando R$ 650 por pessoa, com hospedagem, refeições e bebidas inclusas, além da estrutura para a pescaria (barco, piloteiro, combustível, bebidas).
    Se o grupo for grande, o valor da diária pode ser negociado com o proprietário.

  4. Juliana disse:

    Gostaria de saber se em meados de novembro é uma boa época para a pesca esportiva?

    RESPOSTA
    A pesca na Amazônia está diretamente relacionada ao volume das águas dos rios, o que varia muito a cada ano. O período ideal é quando o nível do rio Negro está entre 19 e 26 metros. Em geral, vai de agosto a dezembro.

  5. Gostaria de saber quais as datas para pesca em Outubro

    RESPOSTA
    A pesca esportiva na Amazônia depende da subida e descida das águas dos rios. Em geral, a temporada vai de agosto a dezembro, período de vazante. Se você quiser programar pesca na RDS, entre em contato diretamente com eles, pelos telefones disponíveis na matéria.

  6. Ivan Caetano disse:

    Fevereiro é um bom mes pra pesca no local?

    RESPOSTA
    Fevereiro não é mais considerado um mês bom para a pesca.

  7. Gilmar disse:

    Muito interessante.

  8. Evaldo guerra disse:

    Bom dia, iremos pesca em novembro, início do mês . A condição do Rio Uatuma está boa para pesca. Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *